Publicado por: institutovialux | 06/08/2012

ACEITAÇÃO (Virginia Satir)


 

Eu sou eu.

Em todo o mundo não há ninguém igual a mim.

Há pessoas que têm alguns talentos iguais aos meus, mas a natureza de ninguém se compara à minha.

Por essa razão, tudo que sai de mim é meu de verdade porque eu sozinha fiz a escolha.

Sou dona de tudo que diz respeito a mim,

•meu corpo, inclusive tudo que ele faz;

•minha mente, e inclusive todos os seus pensamentos e ideias;

•meus olhos, inclusive as imagens de tudo o que contemplam;

•meus sentimentos, sejam quais forem

– raiva, alegria, frustração, amor, desengano, excitação;

•minha boca e todas as palavras que dela provêm,

– gentis, doces ou ásperas, próprias ou impróprias;

•minha voz, ruidosa ou suave;

•e todas as minhas atitudes, com os outros ou comigo mesma.

Sou dona de minhas fantasias, meus sonhos, minhas esperanças, meus temores.

Sou dona de todos os meus triunfos e sucessos, de todos os meus fracassos e erros.

Porque sou dona de mim, sei o que se passa em meu íntimo.

Então, gosto de mim e sou afetuosa comigo em tudo o que me diz respeito.

Desse modo, possibilito a mim trabalhar como um todo para o meu bem.

Sei que há em mim alguns aspectos que me intrigam e outros aspectos que não conheço.

Mas enquanto eu for terna e afetuosa comigo mesma, poderei, com coragem e esperança, procurar soluções para os enigmas e meios de descobrir mais sobre mim.

Seja como for que eu pareça e me comporte, o que quer que diga e faça, pense e sinta em dado momento, tudo isso sou eu.

É autêntico e representa onde estou nesse exato momento.

Quando mais tarde recordo como pareci e me comportei, o que disse e fiz e pensei e senti, talvez algumas partes revelem-se inadequadas.

Jogo fora o que não me serve, guardo o que foi aprovado e invento algo novo para substituir o que descartei.

Vejo, ouço, sinto, penso, falo e faço.

Tenho as ferramentas para sobreviver, para ficar perto dos outros, para ser criativa e compreender o mundo das pessoas e as coisas fora de mim.

Sou dona de mim, logo, tenho livre arbítrio.

Eu sou eu  E ESTOU MUITO BEM.

Madalena Junqueira – madjl@institutovialux.com.br

Visite nosso site: www.institutovialux.com.br

Anúncios

Responses

  1. … E quando tudo isso acontece somos independentes. E quando somos independentes mostramos a todos nossa luz . Equando mostramos a todos a nossa luz automaticamente liberamos a luz do próximo para que ele também seja ele..Sds a todos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: